Home Top Ad

Anuncie Aqui

A vida é uma comédia #20

Share:

 

Foto: conmebol.com

Resumão do Brasilzão na Libertadores
Semana de Libertadores é semana de Libertadores, amigos (ah vá). E como a gente gosta dessa disgrama, não é mesmo? Pois bem, para os brasileiros, a disputa começou já na terça-feira. O Palmeiras foi ao Paraguai enfrentar o Libertad pelo jogo de ida da fase de quartas-de-final. Abel Ferreira, o comandante, não viajou, uma vez que estava em isolamento em virtude da Covid19 em 2020. Os paraguaios são os detentores da pior defesa dentre todos os clubes dessa fase da competição continental. O verde, por outro lado, possui o melhor ataque. Certeza de jogo fácil. não é mesmo? Pois não é mesmo. O Verde de Palestra Itália e, agora, também de Portugal, sofreu em demasia. Wervetô, como diria crack Neto, trabalhou como há muito não trabalhava. O Libertad teve total liberdade para atacar, e, quando se imaginava que abririam o placar, eis que Gustavo Gómez, aplicando a única lei que realmente é cumprida em todos os países desse planeta, a maravilhosa e cruel lei do ex, estufa as redes de Martín Silva e faz 1 x 0 Palmeiras. Os donos da casa, após muita insistência, conseguem empatar o placar na segunda etapa após falha na saída do gol de Wervetô. A peleja, assim sendo, terminou em 1 x 1. A decisão será na próxima terça, às 21h30' no Allianz Parque. Os outros brasileiros ainda vivos na Liberta onde também está o Libertad, são Grêmio e Santos. E ambos se enfrentaram na quarta, na Arena do Grêmio, estádio, acreditem vocês, do Grêmio. Botando as barbatanas de fora, o Peixe foi pra cima dos donos da house. E conseguiu inaugurar o marcador com Kaio Jorge, sem cair, após falha na saída de gol de Vanderlei, que, este sim, caiu. Mas como peixe não dá em grama, o tricolor arrancou o empate em cobrança de pênalti já no finalzinho do prélio. A volta ocorre quarta-feira na Vila Belmiro. Um pouco mais tarde a esse confronto, ocorreu Boca Juniors x Internacional em jogo válido pelas oitavas-de-final. O colorado que não é o Chapolin, precisava reverter uma desvantagem de um tento a zero que os hermanos conquistaram na partida de ida em Porte Alegre. Com a contribuição de Fabra, jogador do Boca, que marcou gol contra, os brasileiros conquistaram o placar que precisavam para levar a partida à disputa de pênaltis. Tudo parecia dar certo, mas deu tudo errado. Com os desperdícios de Rodrigo Feioso e João Peglow, o Internacional caiu de boca em solo internacional e foi eliminado da competição internacional e, agora, dá atenção exclusiva ao brasileirão, torneio nacional. O time, inclusive, jogou ontem por esta competição, no Beira Rio, contra o Botafogo, e sagrou-se vitorioso: 2 x 1. Com a derrota, o Fogão já flerta com o Cruzeiro na série B do campeonato. Mas falaremos deste torneio em outro post. E este, terminamos por aqui. Aguardemos a próxima semana e os jogos decisivos das quartas-de-final da Libertadores. E como sempre, que perca o pior. 



Semana que vem tem mais. E lembre-se: esta é uma matéria voltada para o humor - embora não tenha. Não é feita para desmerecer ou ofender seu clube de coração e nem qualquer pessoa e instituição citada.


Abraços e Apernas e até a próxima.

Nenhum comentário